OS 5 SENTIDOS E A DEGUSTAÇÃO

A VISÃO
É através deste sentido que se concretiza o primeiro contacto com o chocolate.
É, pois, essencial e sobretudo não deve ser negligenciado. Comece por apreciar a cor do produto: castanho, preto, branco? Quanto mais negro, mais rico é em cacau. Depois observe o brilho, sinal de que a pasta de cacau foi bem temperada, moldada e arrefecida.

O OLFATO
Os chocolates possuem uma fragância denunciadora de parte de sua vida.
É forte ou suave? Aqui está um bom indicador da percentagem de cacau e da qualidade da torrefacção. É doce, almiscarado, picante ou neutro?
Os chocolates GODIVA possuem um aroma bem evidenciado.

O PALADAR
Com o paladar, é necessário tentar concentrar-se no sabor açucarado.
É o equilibrado ou demasiado forte? Tem gosto ácido? É perceptível? Se sim, com que intensidade? Uma  acidez demasiado intensa pode revelar um cacau demasiado fermentado ou mal seco. Por fim, a amargura é forte ou suave?
São imensas as indicações da percentagem de cacau e do seu grau de torrefacção.

O TATO
O chocolate também se aprecia… com os dedos.
É macio, quase impalpável ou ligeiramente rugoso? Começa a derreter-se assim que lhe toca ou não? Parece-lhe liso ou sedoso?
As respostas a estas questões permitem avaliar a riqueza em manteiga de cacau de um chocolate e a qualidade dos microgrãos que os compõem.

A AUDIÇÃO
A audição também tem um papel a desempenhar na degustação do chocolate.
No momento em que parte uma tablete ou uma barra, ouve um “CRAC” seco e breve ou, pelo contrário, o chocolate cede progressivamente sem se fazer ouvir?
No primeiro caso, o chocolate está demasiado frio para o poder apreciar em boas condições, no segundo, está provavelmente demasiado quente.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!